História Pastorais Movimentos Comunidades Padres Dom Orione Notícias Seminário


Significado e simbolismo de São Paulo

A imagem de São Paulo retrata a vida deste grande santo, que foi o maior responsável pela expansão do cristianismo no Ocidente. Ele não conviveu com Jesus, mas o Senhor se revelou a ele de maneira extraordinária. Tanto que, de perseguidor dos cristãos, Saulo, como era conhecido no mundo judaico, se transformou no maior propagador da fé em Jesus Cristo. Vamos conhecer os símbolos contidos em sua imagem.

A túnica branca de São Paulo

A túnica branca de São Paulo simboliza sua pureza de coração e seu zelo pelas coisas de Deus. Mesmo antes de se tornar cristão, Saulo demonstrava grande zelo pela fé que professava. Ele era um fariseu, ou seja, um judeu praticante, fervoroso e conhecedor das Escrituras. Para ele, a nova seita nascente dos "seguidores de Cristo" era uma afronta ao judaísmo e tinha que ser eliminada. Por isso Saulo perseguia os cristãos. Não foi por simples sadismo, mas sim, por acreditar que estava fazendo a vontade de Deus. Porém, ele estava enganado. E, quando se encontrou com a verdade, quando o próprio Jesus lhe apareceu, reconheceu seu erro e se converteu, tornando-se um grande apóstolo.

O livro na mão de São Paulo

O livro na mão de São Paulo tem um significado muito profundo. Simboliza todo o ensinamento de São Paulo através de suas palavras e de seus escritos. Sete das quatorze epístolas atribuídas a ele no Novo Testamento, são comprovadamente dele. Sobre as outras sete, há controvérsias se são realmente dele ou não por razões gramaticais. Porém, mesmo considerando a hipótese de que não sejam dele, elas carregam ensinamentos reconhecidamente de São Paulo. Além disso, São Lucas foi discípulo de São Paulo. Ora, Lucas foi autor do terceiro Evangelho e do livro dos Atos dos Apóstolos que, do capítulo 9 em diante, narra a vida de São Paulo. Assim, até mesmo sobre o livro dos Atos e a confecção do terceiro Evangelho, São Paulo teve grande influência. Por isso, o livro em sua mão.

O manto vermelho de São Paulo

O manto vermelho de São Paulo significa seu martírio. Após um longo processo de perseguição e prisão, São Paulo foi transferido para Roma, porque tinha cidadania romana de nascimento. Lá, aguardou seu julgamento na prisão; foi condenado por causa de fé em Jesus Cristo e morto, provavelmente no ano 66, sob a perseguição do imperador Nero.

A espada de São Paulo

A espada na mão de São Paulo simboliza a forma pela qual ele foi morto: a decapitação. Esta era uma pena de morte considerada mais "leve", pois faz o condenado morrer na hora, sem grandes sofrimentos como numa crucificação. São Paulo teve este "privilégio" por ter cidadania romana, senão, teria sido crucificado, como o foi São Pedro. Ao final de sua vida, sabendo que sua morte estava próxima, Paulo escreveu a seu discípulo Timóteo: "Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé". (2Tm 4,7) Que possamos também, ao final de nossa vida, olhar para trás e repetir essas palavras com serenidade e gratidão a Deus.

Oração a São Paulo

"Ó glorioso São Paulo Apóstolo, que de perseguidor dos cristãos vos tornastes grande apóstolo, fazei que vivamos na fé e nos salvemos pela caridade que praticamos. Que possamos por vossa intercessão conhecer, amar a Deus e assim seguir melhor Jesus Cristo. Suscitai muitos Santos Apóstolos, concedei-nos por vossa ajuda a graça da conversão diária e a sermos defendidos de toda a cilada do inimigo. Concedei-nos especialmente (fazer o pedido) graça de que tanto precisamos. Amém! Reza-se um Pai nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. São Paulo Apóstolo, rogai por nós."

Fonte: cruzterrasanta.com.br