História Pastorais Movimentos Comunidades Padres Dom Orione Notícias Seminário


Vigília Pascal

No dia 31 de março aconteceu as 20h na Igreja Nossa Senhora Aparecida (Matriz) a Missa da Vigilia Pascal. A Missa foi celebrada pelo Pároco Padre Roberto Silva. A Celebração começou na rua onde aconteceu a bênção do fogo novo. O Círio Pascal é abençoado com um rito, esta vela pascal será usada em todo o Tempo Pascal, e durante todo o ano em batismo, crismas e funerais, lembrando a todos que Cristo é a "luz do mundo". Logo após houve as 7 leituras e 7 salmos. Antes da leitura do Evangelho houve então o momento da encenação da Ressurreição de Jesus Cristo e assim então cantar o glória e tocar os sinos. Após a homília houve a ladainha de todos os santos, a benção da água e a renovação das promessas do batismo. No final da celebração foi entregue para cada fiel, um terço.

Clique aqui para ver mais fotos

A Vigília de Páscoa, também chamado de Vigília Pascal ou a Grande Vigília, é a celebração mais importante do calendário litúrgico cristão, por ser a primeira celebração oficial da Ressurreição de Jesus.

Na tradição Católica romana, a Vigília Pascal consiste de quatro partes:
1) Liturgia da Luz (Lucernário)
2) Liturgia da Palavra ou Celebração da Palavra
3) Liturgia Batismal ou Celebração da Água
4) Liturgia Eucarística ou Celebração da Eucaristia

A Celebração começa fora da igreja, onde o fogo ou fogueira é abençoada pelo celebrante. Este novo fogo simboliza o esplendor do Cristo ressuscitado dissipando as trevas do pecado e da morte. O Círio pascal ou (vela pascal) é abençoado com um rito muito antigo. Esta vela pascal será usada em todo o Tempo Pascal, permanecendo no santuário da igreja, e durante todo o ano em batismo, crismas e funerais, lembrando a todos que Cristo é a "luz do mundo". Assim que a vela for acesa segue o antigo rito do Lucernário, em que a vela é carregada por um sacerdote ou diácono através da nave da igreja, em completa escuridão, parando três vezes e cantando a aclamação: "Lumen Christi" ou Luz de Cristo (em português), ao qual a assembleia responde "Deo Gratias" (Graças a Deus). A vela prossegue através da igreja, e os presentes portam velas que são acesas no Círio pascal. Como este gesto simbólico representa a "Luz de Cristo" se espalhando por todos, a escuridão é diminuída. Assim que a vela foi colocada num lugar dignamente preparado no santuário, ela é incensada pelo diácono, que entoa solenemente o canto Exsultet, de tradição milenar. Ele é conhecido também como Proclamação da Páscoa, ou Pregão Pascal. Nele, a Igreja pede que as forças do céu exultem a vitória de Cristo sobre a morte, passando pela libertação do Egito e até mesmo agradecendo a Adão pelo seu pecado "indispensável", pois as consequências de tal pecado foram o motivo da vinda de Cristo.